embolização de miomas

Embolização dos Miomas – Vídeo #10

 

No vídeo de hoje o doutor Michel Zelaquett explica a Embolização dos Miomas

Assista:

 

 

 

Transcrição do Vídeo

Olá, eu sou o doutor Michel Zelaquett, neste vídeo nós vamos abordar um tema bastante solicitado por todos vocês que é Embolização dos Miomas.

A embolização é uma técnica minimamente invasiva

Para entender a embolização precisamos entender a anatomia de um útero com mioma: Sabemos que o útero possui duas artérias que nutrem ele, que são chamadas de artérias uterinas, e também que elas vão emitir ramos que vão nutrir os miomas. E é justamente com esta filosofia, entendendo que os miomas são vascularizados, quando os miomas são vascularizados, que são nutridos por sangue que a gente fez uma embolização.

A Embolização consiste em um cateterismo. O cateter que entra pela artéria femoral na virilha, por um furinho igual de tirar sangue,ele é levado até as artérias uterinas, onde são injetadas microesferas, micropartículas de polivinilálcool, que é um material plástico e biocompatível e totalmente inerte que não causa nenhum tipo de reação, essas micropartículas vão ser injetadas no útero através artéria uterina, e elas vão ser carreadas até artéria que nutre o mioma, essas partículas vão obstruir o fluxo de sangue dos miomas. Com isso vai fazer a morte desses miomas através da interrupção do fluxo de sangue.

Eu costumo dizer para meus paciente, médico gosta de falar bonito, por isso que se fala Embolizar os miomas, mas nada mais é do que entupir artéria que nutre miomas. Isso é embolização.

Benefícios:

Em primeiro lugar temos que entender que a embolização vai induzir o processo de morte mioma, o processo de degeneração, o meu processo de necrose, que é morte celular. Com isso os miomas tendem a reduzir de volume e tamanho, podendo reduzir até 70% do volume. Ao contrário do que muita gente pensa, a embolização não faz os miomas sumirem, os miomas não desaparecem, eles não são retirados através da embolização. Quem retira os miomas é a miomectomia. A embolização dos miomas na verdade ela apenas mata os miomas e reduz o volume do útero.

Ela é de extrema valia no nosso arsenal terapêutico nos tratamentos dos miomas, porque, em primeiro lugar: ela tem ótimo índice de redução do fluxo menstrual chegando até 98% de redução do fluxo menstrual, consequentemente diminui a cólicas, reduzindo o volume do útero vai reduzir também os sintomas compressivos causados por esses miomas, como por exemplo compressão sobre a bexiga, vai reduzir o volume abdominal. Por isso ela é de grande valia, principalmente no tratamento sintomático dos miomas.

A embolização é um procedimento multidisciplinar, não é realizado pelo ginecologista. Na verdade é executado pelo cirurgião endovascular ou um radiologista intervencionista.

No entanto sabemos que o mioma é uma patologia ginecológica, então a indicação do procedimento de embolização é EXCLUSIVA do ginecologista, é ele que avalia o caso, a paciente, os miomas, os sintomas e o perfil da paciente, e avalia se ela tem indicação ou não para o procedimento. O cirurgião endovascular única e exclusivamente executa o procedimento de embolização INDICADO pelo ginecologista. Até porque, depois que o mioma for embolizado quem vai realizar o acompanhamento dessa paciente, dos miomas, e o processo de degeneração desses, não vai ser o cirurgião endovascular ou o radiologista intervencionista, será o ginecologista. Porque ele vai estar atento a redução dos sintomas, e  vai poder realizar os procedimentos complementares a embolização, se for necessário uma miomectomia, uma histeroscopia, ou até mesmo, é raro mas a embolização pode não ter sucesso e depois a paciente tem que ser submetida a um procedimento cirúrgico, seja a retirada dos miomas ou até mesmo do próprio útero.

Vale lembrar sempre que é procedimento multidisciplinar:  indicado pelo ginecologista, executado pelo cirurgião vascular ou um radiologista intervencionista e acompanhado pelo ginecologista.

Indicação

Em relação indicação do procedimento, muitas vezes a embolização é indicada em pacientes muito sintomática é uma ótima indicação, mas em paciente que desejam engravidar temos que deixar bem claro que a embolização não é o tratamento padrão ouro para pacientes que querem engravidar.

Existe um estudo de 2008 comparado a embolização e miomectomia em pacientes que desejavam engravidar:

Foram acompanhadas 121 pacientes, 58  foram submetidas a embolização e 63 miomectomia. Sendo 50 gestações em 45 mulheres. Observamos nesse estudo que apesar da embolização ser menos invasiva, igualmente eficaz e tão segura quanto a miomectomia, entretanto a miomectomia parece melhores desfechos reprodutivos nas pacientes que querem engravidar logo após o procedimento. No prazo de até dois anos.

Então se a paciente deseja engravidar em até dois anos a miomectomia é Padrão Ouro, ela é superior a embolização no tocante fertilidade.

A indicação hoje em dia tem se restringindo a paciente que não querem engravidar, a pacientes que estejam próximas da menopausa mas tem muitos sintomas causados pelos miomas e para mulheres que possuem indicação cirúrgica de miomectomia de extremo risco, onde o ginecologista não se acha capaz de preservar aquele útero, ele realiza a embolização para reduzir o volume do útero, o tamanho dos miomas, facilitando o procedimento da miomectomia.

A indicação da embolização é bastante precisa: é um tratamento sintomático principalmente para as mulheres que NÃO desejam engravidar, ou para aquelas que possuem um alto risco operatório, ou um alto risco de perder o útero.

Em relação aos benefícios:

Redução do volume do útero em até 70%

Redução dos sintomas hemorrágicos, sendo muito indicado em pacientes com anemias graves, severas, causadas por hemorragias dos miomas.

Por isso a embolização é bastante útil nesse sentido. Temos que lembrar que é um ótimo tratamento no nosso arsenal terapêutico para os miomas, lembrando: pacientes que desejam engravidar a miomectomia é padrão ouro, não significa que mulher que fez embolização não possa engravidar, mas os melhores resultado reprodutivos são através da miomectomia.

Acredito que com isso tenha esclarecido um pouco mais sobre o processo de embolização, estamos sempre abertos a tirar qualquer tipo de dúvidas nos nossos canais, Facebook, Newsletter, Youtube, e no próprio site, estamos sempre disponíveis para poder esclarecer de forma objetiva, com informações confiáveis em relação aos miomas uterinos, em relação seus tratamentos.

Muito obrigado a todos

Muito obrigado.